O que é a tal Internet das Coisas (IoT)?

Internet das coisas (em inglês: Internet of Things, IoT) é um conceito que se refere à interconexão digital de objetos cotidianos com a internet.

O que é a Internet das Coisas?

A internet das coisas é, em palavras simples, uma rede de objetos físicos (veículos, eletrodomésticos, fechaduras, interruptores) capaz de reunir e transmitir dados.

É uma extensão de usabilidade da internet que possibilita que objetos do dia a dia se conectem à internet. Podem ser quaisquer objetos, mas que tenham capacidade computacional e de comunicação.

A conexão com a rede mundial de computadores possibilita, em primeiro lugar, controlar remotamente os objetos. Em segundo lugar, que os próprios objetos sejam usados como provedores de serviços.

De onde surgiu a ideia de “conectar” objetos?

Internet das coisas, smart home, casa inteligente, iot

O termo Internet das Coisas foi criado em setembro de 1999, por Kevin Ashton. Ele foi um pioneiro tecnológico britânico que concebeu um sistema de sensores onipresentes conectando o mundo físico à internet, enquanto trabalhava em identificações por rádio frequência (RFID).

Basicamente, seu surgimento se deve em consequência dos avanços de várias áreas, como sistemas embarcados, microeletrônica, comunicação e sensoriamento.

De fato, a IoT tem recebido bastante atenção, tanto da área acadêmica, quanto da indústria, devido ao seu potencial de uso nas mais diversas áreas das atividades humanas.

Mas afinal, como funciona a Internet das Coisas?

Como a Internet das Coisas é um conceito que define a conexão entre objetos físicos com o usuário e a internet, qualquer aparelho eletrônico poderá obter identificação por rádio frequência (RFID).

Essa identificação ficará guardada em banco de dados, viabilizando a IoT.

Para que isso aconteça, são usados sensores inteligentes, como o Bluetooth e o GPS. Além deles, também softwares, empregados na coleta e transmissão de dados para a rede, permitindo controlar aparelhos diversos por dispositivos móveis.

E quais são os benefícios dessa novidade?

A Internet das Coisas (IoT) tem como objetivo interligar com a internet, as nossas ferramentas mais recorrentes.

Assim, consegue reunir informações em tempo real e auxiliar as pessoas no seu dia a dia.

Além dos objetos e equipamentos usais, como cafeteiras, tvs e geladeiras, a gama de novidades é imensa. Tênis inteligentes que vibram para mostrar o caminho e reconhecimento facial no interior do carro que garante interatividade, com sugestões de músicas e rotas personalizadas, são alguns exemplos.

A aplicabilidade da IoT é imensa, sendo possível usufruir de seus benefícios na agricultura, aeronáutica, indústria, hospitais, logística, infraestrutura e muito mais.

Um exemplo, são novos sistemas de manutenção, que avisam quando um equipamento está próximo do seu limite de vida útil ou prestes a apresentar defeito.

As casas inteligentes

Internet das coisas, smart home, casa inteligente, iot

O termo “casa inteligente” (smart home ou connected home em inglês), surgiu para definir uma casa que possui sistemas avançados de automação.

É um lugar equipado com aparelhos eletrônicos ligados a uma rede, Wi-Fi ou Bluetooth, por exemplo, constituído por um sistema integrado que nos permite controlar múltiplas coisas.

Dentre essas coisas estão equipamentos eletrônicos usuais, como geladeira e smart TV. Mas agora, também, portas e janelas, além de tornar possível controlar interações como temperatura, iluminação e som ambiente.

Com esse mercado em ascensão, uma casa inteligente permitirá inúmeras possibilidades de integração com sistemas e aparelhos disponíveis no mercado, além de muitas outras opções em desenvolvimento.

A Internet das Coisas e o 5G

O 5G é a quinta geração de redes móveis, sucessora da rede 4G. Parâmetros como velocidade, latência e cobertura foram idealizadas para mostrar resultados muito melhores que sua antecessora.

Assim, sua idealização foi pensada justamente para corresponder à demanda de utilização da Internet das Coisas.

Ela promete maiores velocidades de conexão e download de dados, entre 600 Mb/s a até 2 Gb/s.

Para se ter uma ideia, um filme de duas horas exige um período de 26 horas para ser baixado na tecnologia 3G, 6 minutos no 4G e apenas 3,5 segundos no 5G.

No entanto, esta tecnologia está presente apenas em alguns países, tendo previsão de chegar ao Brasil no final de 2020 ou em 2021.

Cuidados e desvantagens

A Gartner, grande empresa de consultoria voltada para desenvolvimento tecnológico, estima que, neste ano, já tenhamos ultrapassado a casa dos 20 bilhões de dispositivos conectados à internet.

Como todo “produto”, a Internet das Coisas também apresenta algumas desvantagens, justamente devido a essa grande interatividade.

Segundo levantamento feito pela HP, 70% dos aparelhos ligados à IoT têm falhas graves de segurança e estão sujeitos a ataques de hackers. Esses ataques podem tornar o carro, a casa e dados bancários, por exemplo, altamente vulneráveis a roubos.

Futuramente, é possível que tudo esteja conectado. As facilidades serão enormes, assim como os riscos.

Espera-se que, com todo esse avanço tecnológico, todo o aparato necessário para aumentar a segurança e a privacidade de dados, equipamentos e objetos, também sejam desenvolvidos.

Assim, poderemos usufruir de todas as vantagens dessa grande inovação.

Internet das coisas, smart home, casa inteligente, iot

Deixe seu comentário!

CodeForce

Uma empresa que busca constantemente por inovação, procurando levar aos seus  parceiros o que há de mais moderno e assertivo para solucionar suas necessidades tecnológicas.

Como vender mais na internet?

Sua empresa está enfrentando dificuldades, acima de tudo no atual cenário econômico? Não sabe por onde começar, principalmente nas vendas online?

Saiba mais!

Últimos posts

Curta nossa Page!

Assine a nossa newsletter